Ninguém Acredita em Crianças

Ninguém acredita em crianças é composto por sete contos de suspense em que são retratadas relações conflitantes à beira da efervescência.

São histórias sobre homens e mulheres, pais e filhos, adolescentes confusos e jazz. Já o cenário é, na maioria das vezes, o ambiente urbano inserido no universo familiar.

Casamentos frustrados, preconceito, divórcio e sexualidade são alguns dos temas que perpassam as narrativas, além de um profundo sentimento de não-pertencimento dos personagens.

Meet The Author

Ninguém acredita em crianças é composto por sete contos de suspense em que são retratadas relações conflitantes à beira da efervescência.

São histórias sobre homens e mulheres, pais e filhos, adolescentes confusos e jazz. Já o cenário é, na maioria das vezes, o ambiente urbano inserido no universo familiar.

Casamentos frustrados, preconceito, divórcio e sexualidade são alguns dos temas que perpassam as narrativas, além de um profundo sentimento de não-pertencimento dos personagens.

Mais sobre este livro

Enquanto precisa organizar o funeral da mãe, um homem revisita, em suas memórias, a dolorosa relação entre os dois, sustentada por uma mútua desconfiança, segundo ele, mais próxima de uma coexistência.

Uma adolescente que tenta esconder as dúvidas que tem sobre a sua sexualidade vive situação semelhante numa família com a qual em nada se identifica. Já um menino de 8 anos de idade, entre os brinquedos e a fantasia, tenta se proteger da própria avó em uma narrativa que desconstrói o estereótipo de bondosa matriarca. Assim como a dona de casa à beira da morte que busca fazer as pazes com o passado antes de morrer.

Já outra mulher diverte-se ao vasculhar os bolsos do namorado ao mesmo tempo que planeja o café-da-manhã.

Estas são algumas das histórias que compõe Ninguém acredita em crianças, coletânea de contos saborizados com notas de Miles Davis e Dave Brubeck e que perpetua o tom e estilo de ícones da literatura brasileira como Nelson Rodrigues e Rubem Fonseca, ao revelar o lado b de intrínsecas relações entre os indivíduos.