Autor

Wilians Baptis

Wilians Baptis, escritor brasileiro, é autor de 3 livros publicados pela Editora Schoba. Buscou no exterior a estrutura psicológica para se enriquecer de costumes e culturas. Com raízes profundas em São Paulo, ele deixou que a sequoia gigante da sua vida se elevasse e deixasse seus galhos ultrapassarem as fronteiras verticais e horizontais do mundo. O triângulo dos anjos é o terceiro livro de sua trilogia romântica que transforma humanos em anjos e vice-versa. A partir de uma filosofia alada, o escritor consegue viajar no tempo e no espaço, identificando os marcos do patriotismo e da nacionalidade.

Viajando a lazer para outros países, Wilians concluiu que o mais importante não é saber aproximadamente o local de destino, mas sim, lembrar precisamente a posição de origem. A finalização da Trilogia Fronteiras destaca o seguinte pensamento: “Os limites das cidades não são regidos pela distância, mas sim pelo tempo”.

Livros do autor

O Triângulo dos Anjos (Livro 3)

Wilians Baptis define O triângulo dos anjos como uma “história de encontros e reencontros de pessoas, além e aquém do tempo, muitas vezes consigo mesmas”.

Numa era de tecnologias digitais e redes sociais, o maior desafio dos adolescentes foi o de sair da doce virtualidade para encarar a dura realidade. O poeta disse em outrora: “Apesar de não curtir o progresso, sou capaz de apreciar este mundo virtual, pois através dele posso reencontrar quem um dia foi real”. Seguindo em direção contrária do pensamento citado, os jovens protagonistas, graças a Deus, procuraram através da panaceia universal, a cura aos maus costumes e à resignação aos sites de internet. E o melhor jeito encontrado foi aquele em que a aproximação dos amigos entre si fez-se necessária aos propósitos de uma viagem ao desconhecido. Wilians Baptis transporta adultos e crianças numa aventura literária às etnias distintas da América do Sul e Europa. Por terras, ares e mares, o que mais importava não era o trem de pouso, mas sim as asas da liberdade.

Liderados pelos ‘anjos’ Fabrízio Neto e João Victor, um grupo de jovens resolve se aventurar por diversos lugares do Brasil e da Bolívia, tendo como destino a cidade histórica de Veneza na Itália. Seguindo em direção contrária à angelitude, duas divindades fenícias incorporadas nos aprendizes de belzebu, Marcos Paulo e Carlitos, fazem de tudo para tumultuar o ambiente. Mas como a maioria sempre se evidencia, os dois se veem à frente das portas que separam os caminhos do bem e do mal, e para continuar a viagem eles precisam sair de cima do muro das lamentações. Para apimentar as decisões a serem tomadas, as amizades, os amores e outros elementos sentimentais se afloram nos corações de cada um dos aventureiros. Wilians Baptis procura idealizar uma história em que todos os principais integrantes são protagonistas, deixando para poucos os papéis de figurantes e coadjuvantes. Em uma metamorfose intempestiva, há revisões de conceitos e mudanças de personalidades que influem a vida de quase todos, principalmente dos adultos agregados. Wilians Baptis consegue expor os mais puros e verdadeiros sentimentos, lapidados no decorrer dos dias, numa passarela que liga o óbvio ao inexplicável.

O triângulo dos anjos é uma grande história que une as três últimas gerações.

Te Vejo Nos Meus Sonhos (Livro 1)

Wilians Baptis define Te vejo nos meus sonhos como uma “linda história de liberdade e amor sem fronteiras”.

Tão importante quanto o amor em sua afeição viva por alguém e por coisas, é também a liberdade em sua faculdade de fazer ou não qualquer coisa. Sem estes sentimentos, as histórias românticas ficam vazias de conteúdo, de caminho e de limites. Generalidades estas constantes na vida dos simples protagonistas e dos complexos coadjuvantes de um longa-metragem que ultrapassou as divisas dos continentes, Europeu e Americano. Naturalmente, Wilians Baptis vai nos envolvendo com o doce cotidiano de Veneza, o previsível caos de São Paulo e a misteriosa altitude de La Paz, sem esquecer os encantos das cidades interioranas de São José do Rio Preto e Piracicaba, e a ilha paradisíaca de Florianópolis.

De imediato, o romance entre Fabrízio e Katiuscia nos parece apenas mais um dos milhões de namoros com aventuras sentimentais que acontecem em todos os lugares do mundo. Mas ele pode ser comparado às almas gêmeas no contexto de um amor eterno e às frustrações nos golpes da vida. De mediato, as aproximações de Serena e Franco na vida do casal em destaque nos transmitem maus pressentimentos e sensações de que algo ruim pode abalar as estruturas de um grande amor. Wilians Baptis nos mostra que a confiança é uma linha muito fina que une duas pessoas. Ela é difícil de ser tecida por sua delicadeza, mas muito fácil de se arrebentar pela sua fragilidade. A flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida, três elementos que não voltam atrás na vida, foram os atrativos fundamentais às reviravoltas na vida de todos os integrantes da trama. Wilians Baptis constrói um personagem que apesar da pouca participação na história, torna-se a peça central de um quebra-cabeça que só se completará em suas últimas páginas.

Te vejo nos meus sonhos é uma grande história de um autor aprendiz e quase sequaz.